Dieta para Larvas de Chrysomya megacephala, Chrysomya putoria e Cochliomyia macellaria (Diptera: Calliphoridae)

Adriana Cristina Pedroso Ferraz, Daniel Daltro Bosisio, Valéria Magalhães Aguiar-Coelho

Resumo


Avaliou-se o desenvolvimento pós-embrionário de três espécies de califorídeos em ração pastosa para cães, que possui maior facilidade de armazenamento, menor custo e maior validade que a dieta natural (carne). As etapas experimentais ocorreram em diferentes condições de temperatura (T) e umidade relativa (UR): Chrysomya megacephala (Fabricius) (3ª geração), em câmara climatizada (T: 30ºC, UR: 60± 10%, 14 horas fotofase); Cochliomyia macellaria (Fabricius) (2ª geração), em condições ambientais (T: 22,3 - 24,0ºC, UR: 60 - 90%), e Chrysomya putoria (Wiedemann) (1ª geração) em condições ambientais (T: 21,5 - 25,0ºC, UR: 60 - 90%). Utilizou-se carne bovina como controle. Foram realizadas quatro repetições/tratamento, com 40 neolarvas/120 gramas de dieta/repetição. A duração dos estágios de C. megacephala e a taxa de sobrevivência (> 85%) foram similares às obtidas no controle. Na dieta artificial, a duração dos estágios de larva e de neolarvas a adultos de C. macellaria apresentou-se significativamente maior na dieta artificial, porém não significativa para o pupal, exibindo pupas menores e reduzida taxa de sobrevivência dos adultos. Em C. putoria, a duração dos estágios não diferiu significativamente, as pupas foram significativamente menores na dieta artificial, e as taxas de sobrevivência dos estágios foram similares entre as dietas. Essa dieta mostrou-se eficiente na criação de C. megacephala e C. putoria.


Diet for Chrysomya megacephala, Chrysomya putoria and Cochliomyia macellaria (Diptera: Calliphoridae) larvae


Abstract. An evaluation was made of the post-embryonic development of three species of calliphorids in pasty dog food, which has a larger facility of storage, less cost and greater validity that nature diet (meat). The experimental phases took place in different conditions of temperature (T) and humidity (RH): Chrysomya megacephala (Fabricius) (3rd generation) in a climatized chamber (T: 30oC, RH: 60± 10%, 14 hours photophase), Cochliomyia macellaria (Fabricius) (2nd generation) in environmental conditions (T: 22.3 - 24.0ºC, RH: 60 - 90%), and Chrysomya putoria (Wiedemann) (1st generation) in environmental conditions (T: 21.5 - 25.0 ºC, RH: 60 - 90%). Meat was used as the control. Each treatment was repeated four times, with 40 neolarvae/120 grams of diet/repetition. The duration of the C. megacephala stages and the survival rate (>85%) were similar to those obtained with the control. In the artificial diet, the duration of the stages of larvae and of neolarvae to adult C. macellaria were significantly larger, but were not significant for the pupal stage, which showed smaller pupae and lower survival rates. The duration of the stages in C. putoria did not differ significantly, and the pupae were significantly smaller in the artificial diet, while the survival rates of the development stages were similar in the two diets. The artificial diet proved efficient for breeding C. megacephala and C. putoria.


 


Palavras-chave


dieta artificial; mosca; desenvolvimento pós-embrionário; Artificial diet; flies; post-embryonic development

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2018, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 - Prefixo doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES

Apoio