Variação na infestação de mosca-das-frutas (Diptera: Tephritidae) e parasitismo em diferentes fases de frutificação em mirtaceas nativas no Rio Grande do Sul

Diogo Ricardo Goulart Pereira Rêgo, Simone Mundstock Jahnke, Luiza Rodrigues Redaelli, Naihana Schaffer

Resumo


A mosca-das-frutas sul-americana Anastrepha fraterculus (Wiedemann) (Diptera: Tephritidae) é uma importante praga da fruticultura no Rio Grande do Sul. Assim como outras espécies tropicais, apresenta sucessão de hospedeiros nativos e exóticos, de acordo com a época de frutificação. O objetivo deste trabalho foi comparar índices de infestação, intensidade de infestação da mosca-das-frutas e o parasitismo em diferentes fases de frutificação de quatro mirtáceas nativas.  Os frutos coletados foram armazenados em condições ambientais até a emergência das moscas ou dos parasitoides. Foram avaliadas a infestação, a intensidade de infestação e o parasitismo entre as espécies frutíferas, entre frutos coletados na copa e no solo e entre os estágios de maturação dos frutos da copa. O maior índice de infestação de mosca-das-frutas ocorreu na goiaba (89,5%) e o menor na goiaba–serrana (67%). A maior intensidade de infestação por fruto foi registrada na goiaba (17,33) e a menor no araçá-vermelho (1,62), a maior média de pupários por grama de fruto foi obtida na goiaba-serrana (0,50) e a menor, na goiaba (0,22). A goiaba-serrana apresentou o maior índice de parasitismo (21,40%) e o araçá-amarelo, o menor (2,81%). Existe maior ocorrência da mosca nas goiabas e goiabas-serranas revelando maior atratividade da praga por estes hospedeiros. A goiaba–serrana demonstrou ser um repositório para espécies de parasitoides nativos.


Variation on Infestation on Fruit Flies (Diptera: Tephritidae) and Parasitism in Native Myrtaceae in Rio Grande do Sul


Abstract. The fruit fly Anastrepha fraterculus (Wiedemann) (Diptera: Tephritidae) is an important pest of fruit production in Rio Grande do Sul. A. fraterculus presents native and exotic hosts, according to fruiting time. The objective of this study was compare infestation rate, the intensity of infestation of fruit fly and parasitism in four native Myrtaceae. The fruits were stored under ambient conditions until flies or parasitoids emergence. These evaluation were made in fruits collected from the canopy and soil, and between stages of ripening of the canopy. The largest infestation rate of fruit fly occurred in guava (89.5%) and the lowest in feijoa (67%). The intensity of infestation per fruit was highest in guava (17.33) and lowest in red strawberry guava (1.62).  The highest rate of puparia per gram of fruit was obtained in the feijoa (0.50) and the lowest in guava (0.22). The highest parasitism rate was in feijoa (21.40%) and the lowest in yellow strawberry guava (2.81%). A greater occurrence of this pest in guava and feijoa revealing highest attractiveness in these hosts. Feijoa is a repository for native parasitodes species.


Palavras-chave


Acca sellowiana; Anastrepha fraterculus; Doryctobracon areolatus;Psidium cattleyanum; Psidium guajava.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2018, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 - Prefixo doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES

Apoio